OS INDICADORES DA EDUCAÇÃO NO BRASIL.

O Amazonas melhorou o desempenho no Ideb 2009, em relação a 2005, mas ainda ficou aquém da média nacional de qualidade estabelecida MEC.
Manaus - O Ministério da Educação (MEC) pré-selecionou 124 escolas em 28 municípios do Amazonas com baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), para aderirem ao programa ‘Mais Educação’, que oferece  verba para a implantação de educação em tempo integral.
Segundo o ministério, este ano 1.499 municípios e 6.003 escolas foram selecionados e os prefeitos têm até o próximo dia 28 de fevereiro para aderir ao programa (pela internet, no Sistema de Informações Integradas de Planejamento, Orçamento e Finanças do MEC (Simec).
Para este ano, o MEC projeta ampliar o número de municípios, de escolas e de alunos atendidos pelo programa de educação em tempo integral chegando a 15 mil escolas e 3 milhões de estudantes do Ensino Fundamental, superando as dez mil escolas de 2010 e 2,2 milhões de alunos beneficiados em 2010.
Implantado em 2008, no Amazonas, apenas Manaus, Manacapuru e Parintins foram contempladas pelo programa em 2009. Todas as 124 escolas estaduais e municipais pré-selecionadas para 2011 estão localizadas na zona urbana, o maior número em Manaus, com 12 escolas, todas da rede estadual, seguido de Coari, com 11 unidades, sendo três administradas pela prefeitura.
Segundo a Secretaria de Estado de Educação (Seduc),  o Estado possui 20 escolas de tempo integral, das quais 16 foram readequadas para serem transformadas nesse modelo de ensino e quatro já foram criadas para essa finalidade, sendo chamadas de Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti). Na modalidade de ensino integral, a Seduc tem, em todo o Estado, cerca de 18 mil alunos nos ensinos Fundamental e Médio.
A ampliação do ensino integral é prevista apenas às escolas que aderiram ao Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), localizadas em municípios com mais de 18 mil habitantes e nas que tiveram avaliação insuficiente. Considera-se avaliação baixa a nota  até 3,8 pontos nos anos iniciais do Ensino Fundamental e 4,2 nos anos finais, no Ideb em 2009, que tem uma escala até 10 pontos.
Melhorias
O Amazonas melhorou o desempenho no Ideb 2009, em relação a 2005, mas ainda ficou aquém da média nacional de qualidade estabelecida MEC. Em 2005, o Amazonas estava em penúltimo lugar com os piores indicadores. No Ensino Médio, o Estado saiu de último para a 16ª posição no ranking, com média 3,3 contra 2,4, apurada em 2005.
O ministério alerta que, para confirmar a participação e receber os recursos, as escolas pré-selecionadas para 2011 e aquelas que já estão no programa precisam, além da adesão dos prefeitos, informarem o número de estudantes a serem atendidos. O MEC espera a adesão de pelo menos 1.484 cidades e incluir 5 mil escolas no programa, segundo a assessoria do órgão.
Este ano, o programa terá R$ 600 milhões para investir na ampliação do ensino integral, com média de R$ 37 mil por escola para serem gastos em dez meses na compra de material, custeio de atividades e pagamento de transporte e alimentação dos monitores.
fonte: http://www.d24am.com/noticias





--
0